O desenvolvimento de aplicativos mobile é uma estratégia utilizada por várias empresas. Hoje, as principais plataformas de smartphones (iOS e Android) contam com bilhões de usuários e, juntas, geram retornos bilionários para negócios e desenvolvedores.

Mas como cada diferença entre Android e iOS afeta a criação de uma app? Qual a melhor estratégia para distribuir aplicativos mobile nessas plataformas? Confira abaixo!

Como é feito o desenvolvimento de aplicativos móveis para o Android?

A plataforma de desenvolvimento do Google surgiu junto com as primeiras versões do sistema e está disponível para a maioria dos smartphones do planeta. A SDK de desenvolvimento é distribuída gratuitamente pelo Google e pode ser instalada em computadores com Windows, macOS ou Linux.

Além disso, a empresa não cobra para a criação e distribuição de apps na sua plataforma. Isso não ocorre na Apple que, como mostraremos adiante, exige o pagamento de uma assinatura anual para que pessoas possam distribuir aplicativos em suas lojas.

O Google possui uma política mais simples para a instalação de aplicativos. Apesar de restringir por padrão, é possível utilizar lojas de terceiros para instalar .apks facilmente. Assim, não há a necessidade de utilizar a Play Store para atingir o público-alvo de um app.

O maior número de configurações de hardware também pode ser apresentado como um desafio para programador. Ao criar um app, o desenvolvedor precisa lidar com uma grande quantidade de sistemas e aparelhos, algo que não ocorre no iOS, que possui menor fragmentação. Em alguns casos, isso limita a capacidade de distribuir funções para todos os usuários ou pode resultar em uma experiência de uso não uniforme.

Como é feito o desenvolvimento de aplicativos móveis para iOS?

Uma das marcas do desenvolvimento para smartphones Android é a abertura do Google a dispositivos e plataformas de desenvolvimento. A Apple, por outro lado, adota uma estratégia diferente. A empresa fundada por Steve Jobs é conhecida pelo rígido controle dado à sua plataforma de desenvolvimento de software em todas as etapas.

  Como criar aplicativos - vídeo com dicas importantes para não errar!

As restrições começam pelos sistemas operacionais que podem ser utilizados para a criação de apps. Qualquer aplicativo criado para o macOS, o iOS, o tvOS ou o watchOS deve utilizar o xCode, aplicativo que é distribuído apenas para o macOS. Em outras palavras, quem pretende criar um aplicativo para o iOS deve adquirir um dispositivo da linha de computadores da Apple.

Além de estarem limitados ao tipo de dispositivo que pode ser utilizado para distribuir aplicações, desenvolvedores também precisam pagar uma taxa anual para a Apple. Uma vez por ano, a companhia cobra uma assinatura de 99 dólares, que libera acesso a recursos avançados e permite que aplicativos sejam publicados nas lojas oficiais do sistema.

Chamado de Apple Developer Program, o programa de desenvolvimento da Apple permite que desenvolvedores criem e forneçam aplicações para o iPhone, o iPad, o Mac, o Apple Watch, a Apple TV, e o iMessage. Junto a isso, há a possibilidade de utilizar gratuitamente as versões de testes de todos os sistemas da empresa, o que diminui o tempo de integração de novidades para os aplicativos feitos na plataforma: assim que a atualização para uma nova versão do iOS for liberada, o usuário já poderá utilizar um app com novos recursos.

A lista de benefícios fornecidas pelo Apple Developer Program vai além. As ferramentas de analytics permitem a análise do uso de aplicativos sem a implementação de recursos adicionais. Esses dados facilitam a compreensão sobre como usuários utilizam um aplicativo móvel e a sua modificação em busca daquilo que é mais útil para o público-alvo do desenvolvedor.

Em busca de um controle maior sobre os aplicativos que são publicados na sua plataforma, a Apple possui um rígido controle sobre como cada app é feita. Além de regras básicas de segurança, as guidelines de desenvolvimento do sistema são seguidas a risca e a oferta de apps mobile só é permitida na App Store.

  Como criar um aplicativo profissional para Android ou iPhone

Esse conjunto de fatores torna o ambiente de trabalho de quem trabalha com apps para o iOS mais restrito. A criação de aplicativos é limitada a uma única plataforma e, diante da maneira como o iOS é desenvolvido, o acesso a recursos mais avançados do sistema é limitado, algo que não ocorre em outras plataformas.

Qual a melhor forma de desenvolver para os dois sistemas sem ficar preso a cada diferença entre Android e iOS?

O controle sobre as plataformas é frequentemente especialistas de TI como a principal diferença entre Android e iOS. Se A Apple sempre efetuou por padrão o acesso a uma série de recursos avançados do sistema, o mesmo não ocorre no Android.

O sistema do Google sempre foi conhecido por uma maior liberdade dada aos usuários e aos desenvolvedores. A modificação de recursos avançados, como temas, o launcher e configurações internas pode ser feita por pessoas com algum conhecimento técnico. Dos ícones a detalhes avançados do código-fonte de um smartphone Android, é possível encontrar uma farta documentação orientando a melhor maneira de fazer modificações.

Por outro lado, a Apple adota uma postura mais restritiva nos seus aparelhos. Desenvolvedores e usuários podem modificar recursos básicos do aparelho. E, assim como nas versões mais recentes do Android, é necessário solicitar o acesso individual a uma série de APIs antes que elas sejam liberadas ao desenvolvedor.

Para desenvolvedores, a maior dificuldade pode ser criar um aplicativo que adapta-se bem aos dois sistemas e, ao mesmo tempo, seja simples de ser mantido. Nesse caso, existem duas alternativas: contratar o apoio de um especialista ou utilizar soluções de desenvolvimento multiplataforma.

Criar apps mobile em uma solução para desenvolvimento multiplataforma é uma escolha feita por muitas empresas. Essa estratégia permite que um único código-fonte seja utilizado para manter apps em plataformas diferentes e, ao mesmo tempo, simplificar os processos de distribuição. Por outro lado, a companhia precisa arcar diretamente com custos de manutenção e distribuição de cada atualização.

  AMP Google: confira como a tecnologia é ótima para seu site

Com o auxílio de um parceiro, essa atividade pode tornar-se mais simples. A empresa terá o apoio de uma companhia com conhecimento focado na criação de aplicativos mobile, que será capaz de definir uma boa estratégia para o design, a metodologia de desenvolvimento e o modelo de distribuição do app. Se você quer saber como é possível contornar cada diferença entre Android e iOS e criar aplicativos para ambas as plataformas, entre em contato conosco!

Carregar Mais Posts Relacionados
Carregar Mais Em Mobilidade e IoT
Comentários estão fechados.