A escalabilidade é a capacidade de uma entidade de se adaptar ao longo do tempo às mudanças externas. As modificações geralmente envolvem crescimento e, portanto, muitos podem tratar essas adaptações como algum tipo de expansão ou atualização do negócio.

O sentido dessa expressão tem sua origem no campo da informática, no qual é utilizada em referência a sistemas computacionais ou outros sistemas tecnológicos, significando a capacidade da infraestrutura de TI de crescer conforme o aumento da demanda de processamento de dados. Paralelamente, no campo dos negócios, a palavra também pode ser usada para descrever não somente a capacidade, mas também a prontidão para a adaptação de uma empresa.

Desse modo, a escalabilidade, quando se refere a uma empresa, é multifacetada. Por exemplo, pode ser aplicada em relação a sua documentação de processos, programas de treinamento, canais de distribuição etc.

Muitas vezes, a escalabilidade em uma área influenciará a escalabilidade de outra. Por exemplo, investir na ampliação dos canais de atendimento ao cliente poderá aumentar a captação e a retenção de clientes. Então, é preciso conhecer essas inter-relações e, assim, saber que é necessário se preparar para investir na infraestrutura da logística ou do time de vendas.

Mais do que tudo, na verdade, a escalabilidade significa não fazer modificações desnecessárias. No exemplo citado, as mudanças são feitas gradualmente. Inicialmente, ampliam-se somente os canais de venda, mas a empresa já fica de prontidão para pôr em prática mudanças na logística. Assim, caso haja essa necessidade, ela executa os planos rapidamente. Se não for necessário, ela também não gasta seu capital com um investimento inútil.

Neste texto, trazemos tudo sobre negócio escalável! Acompanhe!

Por que a escalabilidade é um dos principais conceitos do momento?

À medida que uma empresa cresce, seu principal objetivo é continuar a atender às demandas do mercado. O problema é que as demandas do mercado nunca são estáticas. Elas mudam na medida em que os interesses e os gostos das pessoas se modificam e também quando os recursos entram e saem de disponibilidade. Dessa forma, para se manter competitivo nessas circunstâncias, é preciso sempre repensar práticas e estratégias para preencher as necessidades e os desejos que os clientes venham a ter em cada momento.

Além disso, a escalabilidade também é importante porque o crescimento no negócio significa trabalhar com mais clientes, dados e recursos. Se não se tem um método para lidar com esses aumentos, há o risco de perder a eficiência ou a qualidade dos serviços ou produtos. Isso pode levar a relações precárias com os clientes e a uma pior reputação comercial.

Do ponto de vista financeiro, a escalabilidade é um investimento crítico, porque reduz os custos operacionais. Por exemplo, se uma empresa com 100 mil clientes compra um sistema de tecnologia que pode suportar um milhão de clientes, não precisará substituir esse sistema quando chegar a 200 mil, 300 mil clientes e assim por diante.

Porém, se não existe a perspectiva de chegar a um milhão de clientes em um prazo razoável de tempo, esse será um investimento inútil. Por isso, é preciso saber aonde se quer chegar e em quanto tempo esse objetivo será viável. Então, um sistema que suporte apenas 300 mil clientes talvez seja interessante, caso essa seja a meta para os próximos 4 anos.

De forma análoga, um empreendedor que comprar equipamentos de ponta não ficará desatualizado tão rapidamente e não precisará alocar capital em tecnologia por um tempo. Mas, se ele já tiver planos de fazer uma reformulação da infraestrutura em um médio prazo, não vale a pena investir em um material tão atualizado.

Por isso, é necessário ter em vista que a escalabilidade deve ser sempre aliada ao plano de negócios. Caso contrário, ela se torna uma questão de vaidade, um conceito que é aplicado simplesmente por estar na moda. Um bom empreendedor sempre deve ter em mente que não existe ferramenta ou conceito que não deva ser adaptado à realidade do negócio.

Como ter uma ideia escalável?

Acredite no seu negócio

Há vários motivos que levam uma pessoa a querer iniciar um novo negócio: o desejo por independência financeira, a ambição de ter altos lucros ou, simplesmente, a vontade de investir em uma ideia pela qual é apaixonada. Muitos querem tudo isso. Mas acredite: o ingrediente essencial para um empreendimento escalável é ser apaixonado por sua proposta e acreditar que ela trará uma solução real para a vida dos clientes.

Com isso, ser escalável fica muito mais simples. Por quê? Imagine iniciar um negócio pelo qual não se tem entusiasmo. Dificilmente surgirão ideias inovadoras. Cada passo para o crescimento exigirá grandes esforços para se criar novos projetos. Com paixão, ao contrário, as ideias surgem a todo momento, dando a possibilidade de se escolher criteriosamente em qual delas investir.

Comece pequeno

Começar pequeno é crucial. Começar grande requer investimentos mais altos e provavelmente não haverá restado capital para investir em crescimento. Além disso, as perspectivas costumam ser mais ambiciosas, e isso leva a altas chances de ter as expectativas frustradas. Isso porque, em média, demora cerca de 3 anos para que um empresário comece a ter lucros reais em seu negócio.

Começando pequeno, é possível adiantar o recebimento de lucros reais, o que pode aumentar a motivação e, principalmente, gerar mais capital para investir em crescimento. Começando grande, os lucros reais são adiados e, além da desmotivação, isso pode levar a prejuízos nesse período.

Então, inicie com uma ideia simples, que tenha a capacidade de ser ampliada e nutrida constantemente. Um conceito interessante que pode ajudar nessa jornada é o produto mínimo viável.

Tenha sempre em mente o próximo passo

Uma ideia escalável deve ter sempre o próximo passo planejado, porque, quando chegar o momento mais favorável, é necessário estar pronto para colocar tudo em prática. Caso o plano não tenha sido concebido, a necessidade de elaborar uma ideia do início pode fazer com que se perca o momentum.

Por exemplo, se um empreendedor já tem em mente a criação de seu próximo produto, bastará esperar o momento certo para que um investidor surja. Sem uma ideia, pode surgir um investidor sem que exista algo persuasivo para ser apresentado a ele.

Como montar um negócio escalável?

Encontre seu nicho

Vamos começar com uma tarefa difícil: encontrar o seu nicho. Um negócio escalável precisa de foco, mas nem sempre é simples encontrar o mercado ideal para alguém. Por isso, muitos proprietários de empresas tentam fornecer muitos serviços ou vender muitos produtos. Com isso, têm de lidar com inúmeras variáveis ao mesmo tempo e nunca descobrem onde concentrar os esforços.

Em vez disso, concentre-se em encontrar algo que faça melhor do que qualquer outra pessoa e dedique toda a sua energia a essa única atividade. Por exemplo, se estiver no negócio de restaurantes, não tente investir em um restaurante japonês, só porque está em alta e parece ser lucrativo, se essa não for sua especialidade.

Por outro lado, se souber fazer o melhor frango empanado da cidade, mesmo que ainda não haja um mercado, vale a pena investir nisso. Sabemos que é um exemplo muito específico e não se aplica a todos os que leem nosso post. então aqui estão algumas perguntas e dicas que podem ser usadas para que você encontre seu nicho:

  • Qual serviço/produto seus clientes elogiam mais? Não tem certeza? Pergunte a eles!

  • Qual serviço ou produto seus concorrentes não oferecem?

  • Por qual parte do seu negócio você é realmente apaixonado?

  • Qual serviço ou produto é o mais lucrativo? Quais são menos lucrativos? Existem meios para otimizar esses números?

  • Quais serviços ou produtos você poderia parar de oferecer sem prejudicar seu cardápio de oferta?

  • Você pode descrever seu negócio em uma frase? Caso contrário, quais mudanças você teria que fazer para conseguir isso?

Com essas dicas, é possível idealizar e desenvolver um negócio escalável. Afinal, o que é mais fácil: escalar dois a três produtos ou um cardápio de oferta com mais de 10 itens?

Concentre-se em seus pontos fortes fundamentais

É impossível estar em todos os lugares e fornecer todos os serviços para seus clientes — tanto internos quanto externos. Por isso, é necessário se concentrar em seus pontos fortes. Um erro muito comum de empreendedores iniciantes é querer centralizar tudo na própria empresa. Com isso, querem lidar com o marketing, com a logística e com o fornecimento sem nenhuma ajuda.

Hoje em dia, o capitalismo trabalha com a lógica da especialização. Se aquele serviço não é o seu foco, terceirize. Isso pode ser útil de ponta a ponta: desde a contratação de uma empresa de limpeza até a terceirização da estratégia de marketing digital, a elaboração do plano e da estratégia de crescimento e a implementação de um sistema digital.

Esse processo é essencial para a escalabilidade. Com a terceirização, é preciso apenas reformular o contrato com o prestador de serviço para ampliar a oferta. Em relação a soluções tecnológicas, por exemplo, essa escolha é determinante. Manter uma equipe de TI é muito caro: somente o salário inicial de um programador atualmente gira em torno de R$ 3.000,00, sem contar as despesas trabalhistas.

Desenvolva processos e checklists

Todos os especialistas em escalabilidade concordam sobre a importância de processos sistemáticos e bem documentados em listas de verificação. Ao quebrar tarefas importantes em passos mais simples, repetitivos e diretos, seus funcionários encontrarão muito mais facilidade em realizar as tarefas sem distrações.

Com o tempo, eles farão as tarefas de forma tão automática que não precisarão perguntar e conversar com colegas — um fator que reduz bastante a produtividade. Além disso, o ato de criar essas listas de verificação também vai ajudar a identificar os gargalos que estão diminuindo a velocidade de produção e desperdiçando o valioso tempo dos seus colaboradores.

Por fim, ao criar listas de verificação e processos sistemáticos, é possível reduzir o tempo de treinamento de novos funcionários. Afinal, será muito mais fácil instruí-los e introduzi-los na dinâmica da empresa quando todos sabem o que estão fazendo e quais são as atribuições dos novos colegas.

Aqui estão alguns aspectos que não podem faltar em uma boa lista de verificação:

  • cada ponto ou item de tarefas deve ser curto e claro;

  • se uma lista de verificação ou documento de processo for muito longo, divida-o em várias listas menores;

  • o texto deve ser fácil de ler e compreensível para qualquer pessoa que não seja você mesmo. Peça a ajuda dos colaboradores nesse momento.

Planeje o crescimento, mas planeje crescer lentamente

O crescimento exponencial é um sonho de que muitos empreendedores compartilham, mas ele vem acompanhado de altos riscos. O crescimento rápido geralmente leva a resultados imprevisíveis no futuro. As empresas geralmente assumem que o crescimento continuará para sempre e acabam contratando mais funcionários e adquirindo mais recursos do que realmente precisam.

Com isso, o aumento exponencial da receita não se traduz necessariamente nas altas taxas de lucro que poderiam ser esperadas. Então, pode acontecer de se assumirem dívidas indesejadas para superar os problemas crescentes — em um círculo que pode se tornar vicioso e até provocar a falência.

Por isso, não temos medo de afirmar que seus processos, seu desenvolvimento tecnológico, suas ferramentas e até mesmo a qualidade de seus produtos e serviços podem ser impactados negativamente por um crescimento rápido.

Não estamos dizendo que você deve evitar crescer! No entanto, as empresas mais bem-sucedidas são frequentemente aquelas que respeitam seu próprio tempo, encontram seu nicho e crescem lenta e constantemente.

Por isso, desenvolva um plano com marcos de crescimento bem estabelecidos e tente atingir esses objetivos. Mas não se pressione a crescer cada vez mais rápido! Um negócio duradouro e escalável é muito mais valioso do que aquele que cresce rapidamente, mas entra em colapso rapidamente — como foi o caso das empresas X do Eike Batista.

Conheça seus desafios

Aumentar as receitas

Não deve ser uma surpresa que o crescimento da receita seja um dos principais desafios de negócios escaláveis. Afinal, são os bons resultados que abrem maiores oportunidades de marketing e de expansão, demonstram segurança e sugerem um crescimento futuro — o que torna o negócio mais atraente para os investidores.

Aumentar os lucros

Além de ser o objetivo principal de qualquer negócio, o aumento do lucro demonstra que seu empreendimento realmente começou o seu caminho para se estabelecer no mercado. Nesse momento, vislumbram-se mais investimentos e maior segurança. O grande desafio da escalabilidade é planejar um crescimento que permita que os lucros superem as despesas o quanto antes.

Contratar funcionários

À medida que o negócio cresce, a contratação de funcionários começa a se tornar uma preocupação principal. As empresas precisam de uma força de trabalho maior para continuar crescendo, porém a legislação brasileira faz com que cada contratação represente um incremento substancial das despesas. Então, equilibrar as necessidades de recursos humanos com o fluxo de caixa se torna um malabarismo difícil, mas essencial para os negócios escaláveis.

Esteja ciente dos benefícios

Aumentar a prontidão para mudanças do mercado

Devido à globalização e à atual crise financeira, o mercado tem se tornado cada vez mais imprevisível. Então, sua empresa deverá criar uma infraestrutura responsiva para as flutuações do mercado. Desse modo, se houver alguma tendência benéfica para sua empresa, você estará preparado para crescer rápido.

Por outro lado, se as coisas não andarem tão bem, você pode diminuir seu negócio sem acumular prejuízo.

Ganhar vantagens competitivas sobre seus concorrentes

Provavelmente, todos os seus concorrentes seguem modelos rígidos de negócios e, portanto, não são capazes de aumentar a capacidade rapidamente. Eles estão imersos em processos burocráticos e na conquista de mercados não especializados.

Você, por outro lado, terá filtrado os processos mais importantes e terá criado diversos mecanismos para deixá-los mais claros e eficientes. Além disso, terá focado o nicho certo, tendo ganhos máximos com investimentos mínimos.

Uso de soluções tecnológicas que viabilizam o negócio escalável

Eventualmente, a planilha do Excel que você usa para rastrear clientes não será suficiente, e a criação manual de relatórios financeiros vai drenar todo o tempo produtivo dos seus gestores.

Por isso, para acrescentar escalabilidade a seu negócio, é preciso contar com sistemas para gerenciamento de relacionamento com clientes, gerenciamento de pedidos, gestão de tempo, além de sistemas e protocolos de relatórios financeiros. O uso de plataformas para automatizar tarefas de rotina e obter informações estratégicas não só aumenta a eficiência dos processos, mas garante que todos tenham acesso à melhor informação.

Aqui, vão algumas dicas de sistemas que podem fazer toda a diferença para o seu negócio:

ERP

Os ERPs são sistemas criados com o objetivo de integrar em uma única plataforma todas as informações-chave sobre todos os dados e processos de uma organização. Com isso, sua empresa poderá realizar uma integração completa sob duas perspectivas:

  • a funcional, em que grande parte das necessidades gerenciais da empresa são atendidas em um software que oferece sistemas de contabilidade, de finanças, de recursos humanos, de controle de produção, de marketing, de compra e venda, etc.;

  • a sistêmica, em que você pode reunir todos aqueles softwares segregados, como sistemas de apoio de decisões e sistemas de processamento de transações, em um só banco de dados. A grande vantagem é que as informações desses sistemas se retroalimentam, isto é, qualquer modificação no sistema de transações gera um registro automático nos demais sistemas do ERP.

A integração, por isso, se torna uma ferramenta essencial para quem quer um negócio escalável. Primeiramente, em vez de ter de trocar ou escalar diversas plataformas, você só precisará escalar uma.

Além disso, há um ganho significativo em tempo, pois não será mais necessário destacar um funcionário para ficar atualizando cada banco de dados. Com isso, no momento de escalar, você terá mais mão de obra disponível para as tarefas mais relevantes.

CRM

O software de CRM — Gerenciamento de Relacionamento com Clientes — é uma categoria de sistema que abrange um amplo conjunto de aplicações projetadas para ajudar as empresas a gerenciar muitos dos seguintes processos de negócios:

  • dados do cliente;

  • informações sobre a interação com o cliente;

  • acesso a informações comerciais;

  • automatização de vendas;

  • gerenciamento de contratos;

  • marketing;

  • suporte ao cliente;

  • apoio a relacionamentos com fornecedores.

O CRM é, como podemos ver, outra ferramenta imprescindível para quem deseja um negócio escalável, pois permite a centralização das informações mais importantes no momento de crescer um negócio. Afinal, para crescer, você deve trabalhar em duas frentes: fidelizar os clientes antigos e conquistar novos clientes.

Softwares de recursos humanos

À medida que sua empresa cresce, você verá que os desafios para gerenciar os recursos humanos aumentam exponencialmente. Se você contar somente com a ajuda do RH e de ferramentas básicas — como o pacote Office —, haverá grandes dificuldades sempre que o negócio exigir uma escalada.

Por quê? As informações-chave não serão dadas de forma automatizada. Então, a cada expansão, seu pessoal gastará grande parte dos seus recursos calculando projeções de impostos, controlando a folha de pagamento, transferindo dados para sistemas maiores, etc. Por isso, é muito mais eficiente já começar com um sistema especializado do que simplesmente esperar a situação se agravar.

Com todas essas dicas, você deve ter percebido que é possível levar o seu negócio para outro patamar ao adotar uma cultura empresarial voltada para a escalabilidade. Muitas empresas, infelizmente, têm adotado um modelo muito rígido de crescimento. Por isso, têm sido rapidamente ultrapassadas pelas startups, cujo modelo é voltado para um crescimento rápido, constante e sustentado.

As medidas propostas aqui são de implementação relativamente simples. Muitas envolvem somente uma mudança de comportamento da gestão e uma reflexão maior a respeito dos objetivos e dos processos da empresa. Outras, como a adoção de recursos tecnológicos, têm um custo baixo se comparado com os enormes benefícios.

Desse modo, montar um negócio escalável tem sido um dos investimentos com uma das maiores taxas de retorno no mercado. Por essa razão, deixamos aqui a reflexão: é melhor manter uma estrutura rígida por uma questão de comodismo da gestão ou é melhor sair da inércia e reformular seu modelo de negócios? A escalabilidade pode dar trabalho a princípio, mas é a melhor medida que você pode tomar a longo prazo.

Quer conhecer as melhores ferramentas para que você possa tornar o seu negócio escalável e com um crescimento constante e sustentável? Então, não deixe de entrar em contato com a nossa empresa! Nossos colaboradores estão ansiosos para encontrar a melhor solução para a sua empresa!

 

 
  Tecnologia na contabilidade: como pode auxiliar sua empresa
Carregar Mais Posts Relacionados
Carregar Mais Em Sistemas
Comentários estão fechados.