Você provavelmente já usou seu celular quando estava procurando algum produto ou serviço, seja para consultar seu valor seja para encontrar mais informações sobre ele. No novo cenário do varejo isso é algo muito comum, cada vez mais as pessoas usam seus dispositivos móveis nas suas jornadas de compra, e você deve estar preparado para esse novo desafio: o m-commerce.

Esse canal, também conhecido mobile commerce, é a grande aposta quando falamos em varejo. Segundo dados do 34º Relatório Webshoppers, no primeiro semestre de 2016 os dispositivos móveis representaram 23% das compras online realizadas e 21,5% de todas as transações aconteceram via dispositivos mobile.

Além disso, mais de 1/3 das pessoas já buscam mais informações sobre produtos e serviços usando seus smartphones antes de fazer uma compra efetiva.

Pensando no potencial desse novo cenário, preparamos este post para esclarecer qualquer dúvida sobre m-commerce e ajudar você a usar essa nova alternativa para alavancar as suas vendas! Vamos lá?

O que é m-commerce?

O m-commerce é definido como toda transação comercial de bens e serviços feita por meio de dispositivos móveis, como smartphones ou tablets, usando aplicativos ou lojas virtuais nesses dispositivos.

De acordo com os dados da FGV, existem mais de 244 milhões de dispositivos móveis conectados à internet no Brasil, fazendo com que esse mercado seja muito promissor para os varejistas. Além disso, a Ebit espera que em 2017 o consumo mobile represente 41% das transações online, apontando uma grande oportunidade para os varejistas que procuram se destacar no mercado.

O novo consumidor

A realidade é que existe hoje um novo consumidor, mais conectado, experiente e principalmente exigente em relação ao seu atendimento. O consumidor da era mobile está mais familiarizado com as inovações. Tanto em ambientes de trabalho quanto de compra, ele entende as possibilidades que a tecnologia pode lhe proporcionar e demanda uma experiência de compra diferenciada.

  [INFOGRÁFICO] DICAS PARA GASTAR POUCO EM ROAMING INTERNACIONAL

Mais conectado

O crescimento do número de usuários de dispositivos mobile cresce 36% a cada ano. A média de horas gastas usando a internet em dispositivos móveis é de 3,9 por dia, destes 39% são relacionados a smartphones e outros 5% a tablets. Além disso, 44% dessas pessoas já realizaram alguma compra por meio desses dispositivos.

Mais exigente

O acesso a informação e diversas opções no mercado faz com que o consumidor atual entenda que pode exigir mais das marcas. A concorrência por sua atenção é grande!

Impaciente

Há menos espaço para erros e falhas, o consumidor além de mais exigente com os padrões oferecidos não tolera mais erros que prejudiquem sua experiência de compra. Atrasos, qualidade no atendimento ou produto fazem com que você facilmente perca sua confiança. Além disso, no ambiente mobile ele não tolera páginas lentas, usabilidade ruim ou falta de informação.

Multiconectado

O consumidor está cada vez mais conectado em diferentes canais, muitas vezes ao mesmo tempo. Hoje, 50% ou mais dos consumidores buscam informações sobre marcas que eles visualizam em propagandas na TV, jornais ou revistas.

A nova jornada de consumo pode começar em uma propaganda na TV, passar pelo desktop e ser finalizada na loja física, tudo está conectado, portanto, possuir um site adaptado para todos esses momentos é essencial para não perder vendas.

O futuro com o m-commerce

Basta algumas contas básicas para entender que nos próximos 5 ou 6 anos, a quantidade de pessoas acessando a internet por meio desses dispositivos e realizando compras será dobrado. O mercado atual já movimenta 9 bilhões de reais e isso é só o começo.

Por isso, estar presente no meio mobile não é bem uma alternativa para aqueles que querem se manter competitivos dentro do varejo brasileiro. Mesmo que seus consumidores ainda não realizem suas compras por dispositivos móveis, eles provavelmente estão sempre conectados, e vão passar a considerar esse canal em sua jornada de compra em breve.

  Seja um criador de aplicativos! Dicas sobre como criar um app.

A inserção no m-commerce

Basicamente existem três formas de atender o consumidor mobile: possuindo um site responsivo, um m-commerce ou adotando um aplicativo mobile. O uso de cada opção depende de como o seu público usa esse canal na sua jornada e da sua estratégia de vendas.

Site responsivo

O formato mais usado é o site ou e-commerce responsivo, ou seja, o seu layout é adaptável para diferentes tamanhos de tela. Basicamente o seu site é desenvolvido para o desktop e se molda também a formatos como smartphone e tablets, mostrando as informações mais relevantes para o usuário.

Sua adoção é mais simples uma vez que o investimento inicial é baixo, basta solicitar a modificação do layout para a equipe de construção do site da loja, pedindo o formato responsivo.

Para aqueles que possuem um e-commerce, a plataforma usada também precisa fornecer esse novo layout para que o consumidor possua a experiência completa de compra, por isso, considere esse fato na escolha da plataforma.

Um ponto importante é que mesmo configurando a exibição para se adaptar de acordo com o dispositivo usado, todo o conteúdo do site para desktop é enviado para o mobile e é apenas escondido na exibição, podendo deixar o carregamento de páginas lento.

M-commerce

A segunda opção exige mais investimento, porém é mais assertiva e traz mais resultados para os varejistas online. O m-commerce consiste em desenvolver uma plataforma de e-commerce exclusiva para esse canal. Nesse sentido será criado um layout único para o m-commerce, separando esses públicos.

A vantagem desse modelo é ser capaz de individualizar as estratégias de canais, podendo customizar cada meio focado em seus usuários. Além disso, esse formato soluciona o problema do carregamento lento das páginas, proporcionando uma experiência mais positiva para os usuários.

  NFC: O que é e como utilizar em sua empresa?

Aplicativo mobile

A terceira forma de estar presente no meio mobile é o aplicativo desenvolvido para o seu e-commerce. Representa o maior investimento, porém, também a maior taxa de conversão e melhores resultados.

O aplicativo permite o cadastro dos usuários em um ambiente totalmente focado em sua experiência de compra, podendo ser feita a jornada completa de compra no mesmo local. A conversão média dentro de um aplicativo é de 90%, enquanto que no m-commerce apenas de 39%, indicando a eficiência desse canal.

Cada uma das opções possui suas vantagens e desvantagens e podem gerar bons resultados para o varejista. O ideal, antes de mais nada, é entender o seu mercado e como o seu consumidor se comporta no meio mobile, para assim, determinar uma estratégia que use esse canal para gerar mais vendas.

Ficou claro como estar presente no m-commerce e aumentar as suas vendas? Então assine nossa newsletter e não perca nenhuma novidade como essa!

Carregar Mais Posts Relacionados
Carregar Mais Em Mobilidade e IoT
Comentários estão fechados.