Como criar um aplicativo

As pessoas vivem em seus smartphones e, por isso, é de grande valia para a empresa criar um App que facilite o acesso e utilização dos seus serviços.

Se você tem a intenção, mas não sabe como criar um aplicativo profissional, é preciso ter muita atenção ao projeto. Apesar de a usabilidade ser muito melhor para quem baixar o app, de nada adianta se ele for mal produzido ou não atender as expectativas. Com isso, uma plataforma que foi criada para facilitar a vida das pessoas, acaba criando efeito contrário e reduzindo a credibilidade da empresa.

Contrato um profissional ou uso ferramentas automáticas?

O primeiro passo é saber se você mesmo vai criar um aplicativo ou se contratará um desenvolvedor. Essa primeira questão resume-se a verificar suas habilidades e possibilidades de gastos com o aplicativo.

Uma possibilidade para pequenas e médias empresas que não desejam ter altos custos com desenvolvedor de aplicativos é por meio do DIY, ou seja, faça você mesmo (“Do It Yourself”). Existem diversos serviços online para criar um app, plataformas e ferramentas para criação e publicação sem necessitar de habilidades próprias dessa tecnologia.

Há modelos prontos para uso e isso retira a necessidade de habilidades de design. Outro sistema é o drag-and-drop que tem a aparência ajustável, adição de recursos e personalização de funcionalidades. O sistema é extremamente rápido e existem até mesmo tutoriais para auxiliar no processo de produção.

Outro fator a ser pensado é em quais sistemas operacionais o app vai funcionar. Apenas iOS, Android ou em ambos? Windows Phone também? Existem plataformas que permitem a conversão automática de um sistema para o outro de maneira muito fácil.

Então, vamos comparar algumas vantagens e desvantagens desse modo para criar um app:

Vantagens:

1- Menor gasto;

2- Velocidade na criação;

3- Diversas possibilidades oferecidas pelas plataformas.

Desvantagens:

1- Ausência de personalização total;

  Saiba como escolher o melhor plano de internet para os smartphones de sua empresa

2- Ausência de acompanhamento profissional;

3- Algumas funcionalidades não são disponíveis.

O que fazer quando o DIY (“Faça Você Mesmo”) não funciona?

Logicamente que esse desenvolvimento online não irá suprir exatamente todas as necessidades da empresa. Não há como contemplar todas as especificidades em um sistema de desenvolvimento intuitivo e dinâmico.

Para isso é preciso buscar especialistas nessa área, que devem entender de design e desenvolvimento de software. O ideal é conhecer os trabalhos já feitos pela empresa, conversar com quem adquiriu os serviços a fim de saber se todo o processo de desenvolvimento, criação e manutenção é feito com cuidado.

Outra sugestão é que o responsável pela empresa busque ideias de aplicativos para dar início no projeto ao menos com uma referencia na cabeça. Não se trata de copiar ideias, mas sim buscar inspirações em bons apps, desde design à navegabilidade.

É bom ficar atento ao criar um app:

• Para criar um app é necessário uma tecnologia diferente da utilizada na criação de sites;

• Existem agências digitais que entram nesse meio incluindo serviços de publicidade e propaganda, o que aumenta o custo do trabalho;

• A manutenção e possível evolução do app podem ficar limitadas. Por isso os profissionais devem ter ótima experiência de software.

Processo de criação de um aplicativo profissional

O aplicativo mobile é composto, basicamente, por duas partes:

• O painel administrativo que é semelhante aos sites, aonde os administradores editam o que é necessário.

• O aplicativo para smartphone. Este é baixado pelos usuários e conectado ao banco de dados do painel administrativo.

Parece algo fácil, mas não é. Um designer deve pensar no desenho das interfaces e usabilidade para criar um app. Um analista de sistemas compreende as necessidades da empresa para o desenvolvimento do software.

O arquiteto de softwares define a arquitetura técnica. Já o desenvolvedor ou programador transforma todo esse processo em códigos a partir de diretrizes técnicas. O código conecta o banco de dados com a camada visual das informações.

  Tudo que você precisa saber: guia completo sobre tecnologia AMP

O analista de banco de dados define a arquitetura do banco de dados, principalmente quando ele é mais extenso. O analista de testes valida o app, verifica se tudo está de acordo com o que o cliente pediu. Por fim o gerente de projetos cria e acompanha todas essas etapas, distribuindo tarefas.

Ao realizar o projeto com toda essa equipe é preciso fazer alguns questionamentos. Por exemplo, a intenção é conseguir receitas com o app? O desenvolvedor precisa saber afinal se ele irá construir o aplicativo com essa ideia. A pessoa pode fazer no modelo pay-per-download (pagar por download). Agora se o app é gratuito é importante avaliar se haverá a necessidade de integrar com a exibição de anúncios ou outros meios disponíveis.

É preciso pensar ainda em quais plataformas o aplicativo estará disponível, se apenas para Android, ou também para Apple, Blackberry e Windows Phone, por exemplo.

A comunicação entre a equipe desenvolvedora de aplicativos e o cliente é crucial, principalmente na hora de tomar decisões rápidas. As interações podem ser via telefone, Skype, e-mail ou até WhatsApp quando tiver mais necessidade de imediatismo.

Bons desenvolvedores de aplicativos

Se você é PME poderá enxugar essa equipe, pesquisando bons desenvolvedores de aplicativos profissionais em sua região. Se o profissional estiver perto de você, fica mais fácil dialogar e cobrar resultados. Pesquise bons desenvolvedores com pessoas conhecidas e também verifique a credibilidade de agências na internet.


Veja também outros posts relacionados com o assunto:

Aplicativo de vendas – 5 bons motivos para sua empresa investir

7 motivos para você criar um aplicativo para seu negócio

Vídeo com top dicas para criar um Aplicativo Profissional

Como fazer um app Android ou iPhone – Top dicas

Criar um app para o seu negócio pode gerar resultados significativos

Aplicativos para celular – 10 razões para a sua empresa apostar!


Tempo de desenvolvimento e custos 

O tempo de desenvolvimento e preço variam dependendo do tamanho do projeto. Logicamente é possível encontrar valores mais baixos com uma boa pesquisa de preços. Depois de produzido, a empresa deverá se preocupar com manutenção, evolução e hospedagem do servidor (custos adicionais).

  Seja um criador de aplicativos! Dicas sobre como criar um app.

Outra possibilidade para criar um app é buscar por profissionais freelancers que custarão para a empresa de 20 a 30% a menos do que uma equipe ou agência. Por outro lado, o trabalho feito por apenas uma pessoa pode ser mais demorado e talvez não se tenha a mesma segurança que ter uma empresa por trás do projeto.

Direitos autorais

Outro ponto muito importante. Para que a empresa seja, de fato, dona do aplicativo, é preciso que seja assinado um contrato de cessão de direitos autorais do trabalho contratado. Esse documento estabelece a confidencialidade do design e código fonte da produção.

Vamos relembrar as vantagens e desvantagens de contratar um desenvolvedor de app:

Vantagens:

1- Total personalização do app;

2- Possibilidade de resolver rapidamente problemas técnicos;

3- Equipe especializada engajada para criação do aplicativo.

Desvantagens:

1- Preço relativamente maior;

2- Maior prazo para a criação do projeto e do app.

Saber como criar um aplicativo profissional para a sua empresa não é algo corriqueiro, portanto é comum ter dúvidas.

Ainda tem dúvidas sobre como criar um aplicativo profissional?  Acesse o blog do Universo Móvel, o Portal de Telecom e Tecnologia para Pequenas e Médias Empresas. Lá você encontrará mais informações úteis sobre assuntos relacionados  com a criação de aplicativos.

Compartilhe o nosso conteúdo e comente suas dúvidas e experiências para que todos os profissionais da área possam se ajudar.

Conheça também o guia de Empresas de Aplicativos Móveis do Portal Universo Móvel.

 

Carregar Mais Posts Relacionados
Carregar Mais Em Mobilidade e IoT
Comentários estão fechados.